banner-topo

Odair Tristão

odairtristao in5Perfil


ODAIR BELARMINO TRISTÃO nasceu no dia 10 de janeiro de 1957, na cidade de Ibiraci, Minas Gerais.

Mudou-se para a cidade de Franca aos quatro anos de idade, após a morte do pai, que era capataz da Fazenda Santa Fé, na região denominada Casa Seca. Em Franca, fez os estudos primários na Escola Estadual Caetano Petráglia e os secundários na Escola Estadual Dr. João Marciano de Almeida. Trabalhou como sapateiro em várias fábricas locais (Kong, Quintino, José Gomes, Herlim, José Albino, etc.) até ser selecionado num teste para redator na Rádio Franca do Imperador em 1976. Contratado pela emissora, passou a ser o redator do programa Boca No Trombone, então apresentado por Sídnei Franco da Rocha, que, mais tarde, viria a ser prefeito.

Em 1977, transferiu-se para a Rádio Hertz de Franca, então propriedade do jornalista Garcia Netto. Nesta emissora, teve oportunidade de trabalhar com o jornalista Demétrio Soares, que passou a ser o seu mentor, e com o locutor esportivo Alves de Oliveira. Em 1979, foi contratado pela Rádio Difusora para ser o editor do programa jornalístico Rotativa No Ar, então apresentado pelos radialistas Valdes Rodrigues e Everton Lima. Durante esse tempo, escreveu para os jornais Diário da Franca e Comércio da Franca. No tempo em que ficou na Difusora, promoveu com muito sucesso o Campeonato de Futebol de São Vicente Leporace, que reunia as principais empresas da cidade.

odairtristao-cozinhaEm 1982, como secretário Movimento Democrático Brasileiro, foi um dos coordenadores da primeira campanha vitoriosa de Sídnei Rocha para a Prefeitura de Franca. Com a posse de Sídnei em janeiro de 1983, assumiu o cargo de assessor de imprensa da Prefeitura Municipal, onde ficou apenas três meses, em decorrência de incompatibilidades com o prefeito. A partir de 1986, quando se formou em direito pela Faculdade de Direito de Franca, até 1990, foi assessor parlamentar do então deputado estadual Milton Baldochi. Com a saída de Baldochi da Assembleia Legislativa, voltou às lides radiofônicas, tendo iniciado também uma vida empresarial com a criação da Metrópolis Vídeo, então situada na Avenida Chico Júlio.

odairtristao-conselhosEssa atividade foi até 1997, quando, convidado, passou a ser assessor de imprensa do deputado estadual Roberto Engler, com quem trabalhou até 2005. Nessa condição, foi quem, a pedido do parlamentar, convidou Sídnei Rocha, então afastado da política, a se juntar ao PSDB para a disputa da Prefeitura em 2000. Em 2004, na campanha vitoriosa do Sídnei Rocha cuidou, junto com o advogado Wagner Artiaga, da parte jurídica da campanha. Ao montar o seu time de assessores para o mandato que se iniciaria em janeiro de 2005, o prefeito eleito o convidou para ser o diretor da Divisão de Auditoria da Prefeitura.

Como auditor, começou a montar uma estrutura de fiscalização interna que redundou na demissão de inúmeros servidores com problemas  de delitos administrativos e numa “varredura” nos atos administrativos do governo anterior. O resultado foram 12 processos envolvendo agentes políticos do período 1996—2004, com alguns deles, inclusive o ex-prefeito, sendo condenados pela justiça por atos de improbidade administrativa. Com o pedido de exoneração do então secretário de Governo, Wagner Artiaga, ainda em 2005, assumiu a secretaria, começando, em seguida, um trabalho de reestruturação dos vários órgãos e a implantação de novos programas. Também assumiu em 2005 o cargo de chefe do controle interno da prefeitura.

Como secretário de governo, reestruturou os serviços do Posto de Atendimento ao Trabalhador, do Banco do Povo, do Procon e criou o serviço de atendimento do seguro desemprego, a Cozinha de Referência e o Pátio de Veículos apreendidos em situação de trânsito. Coordenou o trabalho dos conselhos municipais (cerca de 30) e ajudou a reestruturar mais de 20 centros comunitários em várias partes da cidade. Também era responsável pela Divisão de Trânsito, pela Divisão de Agropecuária, pela Guarda Civil, pelo Corpo de Bombeiros e pelo Tiro de Guerra e pelo Servivo de Indústria e Comércio. Mas o trabalho mais importante foi a criação do programa Viva o Parque em 2007, que deu nova vida ao Parque Fernando Costa, introduzindo serviços de cidadania (retirada de documentos), cultura, esportes, lazer e recreação, em promoções mensais.

Em 2009, com a reeleição, o prefeito Sídnei Rocha, não obstante o trabalho realizado na Secretaria de Governo, resolveu extinguí-la, tranferindo-o, assim, para a Secretaria Adjunta de Finanças. Com mais tempo livre, passou a se dedicar com especial afinco às questões internas da administração, pois continou com o cargo de chefe do controle interno. Nessa condição, se indispôs com vários agentes políticos (secretários) por causa das várias irregularidades encontradas, principalmente no que concerne às compras de bens e serviços. Fez inúmeros relatórios para o prefeito, em que apontou onde estavam as irregularidades e os meios para combatê-las. Não recebeu nenhuma resposta do chefe do executivo, até que veio a sua exoneração em 22 de outubro de 2010.

odairtristao-poupa


© 2013 Tio Oda - Todos os direitos reservados