conde-dos-arcos8Conde dos Arcos VIII

Marcos de Noronha e Brito nasceu no dia 7 de julho de 1771 e morreu em dia e mês incertos do ano de 1828, na cidade de Lisboa, Portugal.

Descendente do primeiro Conde dos Arcos, foi enviado ao Brasil para ocupar o cargo de governador e capitão-geral do Estado do Grão-Pará e Rio Negro. Depois, foi chamado para o Rio de Janeiro, onde substituiu o Conde de Resende no cargo de vice-rei, que ocupou entre 1806 e 1808. Com a chegada da família real, foi transferido para a Bahia, onde assumiu o cargo de governador. Estabeleceu na província a primeira tipografia, na qual imprimiu o jornal Idade de Ouro do Brasil. Além disso, criou a biblioteca pública e concluiu o cais da alfândega e o Teatro São João. Instalou também uma linha de correio para o Maranhão.

Quando da Revolução Pernambucana de 1817, ajudou a submeter os rebeldes. Nomeado ministro da Marinha e Ultramar, transferiu-se novamente para o Rio de Janeiro. Com a volta de Dom João VI para Portugal, foi-lhe confiada a pasta dos Reinos e dos Estrangeiros. Logo depois da independência, em setembro de 1822, Dom Pedro I o demitiu e o mandou de volta para Portugal, atendendo a uma exigência do exército, cujos integrantes não suportavam o tratamento que lhes eram dispensados. Entretanto, é corriqueiramente considerado pelos historiadores um bom administrador, que investiu, sobretudo, no combate ao contrabando e no saneamento das finanças públicas.


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados