b-bartok1Béla Bartók

BÉLA VIKTOR JÁNOS BARTÓK DE SZUHAFO nasceu no dia 25 de março de 1881, na localidade de Nagyszentmiklós, Timiş, Hungria. Morreu no dia 26 de setembro de 1945, na cidade de Nova York, Estados Unidos, vítima de leucemia.

Começou a aprender música com os pais. Aos dez anos fez sua primeira apresentação pública como pianista e compositor. Completou sua formação musical no Conservatório de Budapeste. Juntamente com Zoltán Kodály, realizou profundo estudo do folclore húngaro, visando a separar os motivos magiares das inclusões eslavas, romenas, croatas, transilvânias e árabes. Colecionou, assim, mais de mil motivos, gravando as canções mais antigas dos camponeses. Após assimilar o espírito da música popular, libertou-se da influência dos românticos, sobretudo da de Brahms, muito presente na sua obra anterior.

b-bartok2Ao mesmo tempo, evitou o excesso cerebral e calculista de muitos compositores do seu tempo. Procurou uma forma de melodia derivada das mais antigas tradições magiares, originárias da Ásia e baseadas em cinco tons, além de utilizar ritmos simples e livres, como os do folclore. Suas obras incluem peças para teatro, balé, orquestra, dois pianos, voz acompanhada e coro, num total de mais de cem títulos. Migrou para os Estados Unidos, mas logo se decepcionou com a vida americana, pois havia pouco interesse por sua obra. Mesmo assim, ajudado financeiramente por amigos, seguiu na carreira. Em 1944, sua saúde declinou, passando a viver no hospital, sob cuidados médicos. Ainda teve tempo de compor um concerto para piano.

b-bartok3Principais obras
1908 — Dois Concertos Para Violino
1909 — Seis Concertos de Cordas
1911 — O Castelo do Barba Azul (ópera)
1926 — O Miraculoso Mandarin (ópera)
1926 — Três Concertos Para Piano
1936 — Música Para Cordas, Percussão e Celesta
1937 — Sonata Para Dois Pianos e Percussão
1943 — Concerto Para Orquestra


 

 

 



© 2017 Tio Oda - Todos os direitos reservados